Igreja N. Senhora do Carmo
Oiiie, gente bonita, 
Tudo bem? Tô animada porque amanhã é o meu aniversário! Apesar de ficar mais velha, gosto de iniciar um novo ciclo. Enfim, vamos ao que interessa. Hoje, resolvi falar do passeio que fiz no último feriado, do dia 7 de setembro. Fui com a família do meu namorado para Ouro Preto – Minas Gerais. Que lugar! Que energia boa! 
Fomos de carro, levamos cerca de 5h de viagem. Bem cansativo, mas valeu muito a pena. A cidade é aconchegante e você respira cultura e história a cada esquina. Para quem gosta, é bem interessante! Ficamos hospedados no Grande Hotel de Ouro Preto. Localizado no centro de Ouro Preto, o hotel oferece uma bela vista para a cidade e para as montanhas. Possui um restaurante e um deck panorâmico com piscina e, além disso, tanto o acesso à internet sem fio Wi-Fi  quanto o estacionamento são gratuitos. E o mais bacana, gente, o Grande Hotel de Ouro Preto foi projetado pelo famoso arquiteto Oscar Niemeyer. Ou seja, a arquitetura é incrível. Fiquei encantada com o lugar! A cara da riqueza, viu? 😉
Vista do quarto do hotel
O que fazer em Ouro Preto? Bem, o que não faltam são igrejas. E uma mais bonita que a outra. Tem a Igreja São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora do Carmo e Igreja Nossa Senhora do Rosário, por exemplo. Também tem bastante museu por lá. Museu da Inconfidência, Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas/ UFOP, Museu Aberto Cidade Viva e Museu do Aleijadinho.  Prepare-se para pagar para entrar nas igrejas, mas vale cada centavo.

Mariana
Um outro passeio legal, que super recomendo, é ir até Mariana – primeira vila, cidade e capital do estado de Minas Gerais. Fica pertinho de Ouro Preto. Você pode ir de carro ou de Maria Fumaça. Como em Ouro Preto, são dezenas de igrejas e capelas, muitas construídas ainda no século XVIII sob forte influência da arte barroca e com pedras extraídas das minas de ouro. 
Mina da Passagem
E se você passar por lá, não deixe de conhecer a  Mina da Passagem, a maior mina de ouro aberta à visitação no Brasil. A única coisa ruim é a fila, mas vale muito! A descida para as galerias subterrâneas é feita por um trolley (espécie de vagão suspenso por um cabo de aço, indo à profundidade de 120m). É muito, muito interessante. Sério! 
Exigência básica: sapato bastante confortável e antiderrapante, principalmente em dia chuvoso. As ruas são de paralelepípedos e há várias ladeiras.   
Em um final de semana, você conhece tudo, então, não precisa de muito tempo para visitar Ouro Preto. O que a meu ver é muito bom. Ah! Se você gosta de joias, prepare-se para enlouquecer! (risos) 
Por hoje é só! Até a próxima. 
Beijos,

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários

Os comentários estão fechados.