A campanha #MeuNúmeroÉ180 foi criada por mulheres e para mulheres e desenvolvida pelas agências The Aubergine Panda e Lynx (sem fins lucrativos), inspirada nos inúmeros depoimentos e manifestações que tomaram conta das redes sociais em 2015, com histórias de assédio e violência.
E, como o carnaval é um período de diversão, mas também de agressões físicas e verbais contra as mulheres, as agências resolveram conscientizar a população, usando como gancho a comemoração dos cem anos do samba. Para isso, foi criada uma paródia baseada no primeiro samba gravado no Brasil, Pelo telefone (Donga): “O chefe da folia pelo telefone manda me avisar que com violência não dá para brincar”, que foi somada à assinatura: “Se a abordagem é agressiva, #MeuNúmeroÉ180.”

A Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência – Ligue 180 – é um serviço de utilidade pública gratuito e confidencial (preserva o anonimato), oferecido pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, desde 2005.
O Ligue 180 funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, e pode ser acionada de qualquer lugar do Brasil e de mais 16 países (Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela). Desde março de 2014, o Ligue 180 atua como disque-denúncia, com capacidade de envio de denúncias para a segurança pública com cópia para o Ministério Público de cada estado. O Ligue 180 é a porta principal de acesso aos serviços que integram a Rede nacional de enfrentamento à violência contra a mulher, sob amparo da Lei Maria da Penha.
Bom Carnaval, gente! Divirtam-se com consciência. Estamos de férias até a próxima quinta-feira e ativos nas redes sociais Facebook (https://www.facebook.com/blogbeautythings/), Instagram (may_barbosa) e snapchat (beautythings)

Deixe seu comentário

  1. Annelise Lestrange

    Muito boa essa campanha, espero que ajude a reduzir o número de incidentes nesse carnaval 🙁

  2. Mayara Barbosa

    E que esse tipo de atitude criminosa tenha cada vez menos espaço em nossa sociedade.

Os comentários estão fechados.