No dia 19, sábado, fui a um tour na comunidade Santa Marta em Botafogo Zona Sul do Rio a convite das Tintas Coral. O objetivo do convite era mostrar a imprensa o projeto Tudo de Cor que a marca desenvolve na comunidade há 6 anos e seu impacto por lá.

Conhecemos Verônica – guia local – que nos mostrou algumas curiosidades da comunidade e como a história do projeto se fundiu com a do local nesses últimos anos. As casas, muito mais coloridas, deixam a construção desregular muito mais harmoniosa tanto para quem vê do asfalto das ruas de Botafogo, quanto para os moradores. Fazendo com que o projeto contribuísse para dois fatores importantíssimos: 73% dos moradores disseram que o projeto aumentou sua autoestima e 92% acreditam que as pinturas ajudaram a atrair mais turistas. Esses dados, junto a outros, foram conseguidos graças uma pesquisa realizada pelo Cieds em toda a comunidade.

A primeira ação da Coral no Santa Marta se deu em 2010, na Praça do Cantão, com a pintura de 34 casas, mais a quadra da escola de samba Mocidade Unida do Santa Marta. A partir de 2012, a marca iniciou um trabalho constante na comunidade. De lá para cá, foram pintados cerca de 400 imóveis e revitalizadas diversas áreas de convivência, como o Espaço Michael Jackson, onde o rei do pop gravou, em 1996, o videoclipe “They do not care about us”.

Na minha experiência por lá, notei que o Santa Marta precisa de muitas e muitas coisas assim como todas as regiões periféricas. A imersão em outra realidade mostra como o fato de embelezar fachadas, capacitar pintores locais e promover o acesso a quadras de esportes que vão além do futebol podem melhorar a sensação de bem estar dos moradores, a autoestima como eles bem disseram.

“Tudo de Cor” no Santa Marta em números
– Casas pintadas: 400
– Litros de tinta usados: 25 mil
– Quantidade de mutirões: 53
– Porcentagem de casas pintadas: 60%
– Número de voluntários: 1.803

Mutirão de voluntários

Um trabalho de marketing que vai muito além de apenas uma ação, que conversou com a comunidade e sai no final deste ano deixando um legado. Adorei a experiência de conhecer a comunidade e com o olhar do morador, aliás, na praça Corumbá aos pés do Santa Marta existe um quiosque – feito pela Coral – que guias locais credenciados se disponibilizam para o passeio. O que eu fiz com a Verônica custa em média R$80 por pessoa com direito a feijoada.

Beijos,

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários

Os comentários estão fechados.