entretenimento

Olá, gente bonita, hoje, eu trago outra dica teatral pra vocês. Dessa vez, em São João de Meriti. Dirigido pelo coreógrafo Alex Neoral, ‘Saudade de Mim’ é inspirado ainda na obra de Cândido Portinari. O espetáculo será apresentado no dia 24 de junho (quarta-feira), às 20h, no Sesc São João de Meriti. Além do próprio diretor, o elenco é formado por Carol Pires,  Clarice Silva, Cosme Gregory, Felipe Padilha, Gabriela Leite, Marcio Jahú e Mônica Burity. A entrada é gratuita para associados do Sesc. Para os demais, o ingresso custa R$ 4.
“Saudade de mim” inicia com os acordes de “Construção” levando para cena a vida de Pedro, Maria, Bárbara, Juca, Nina, entre outros personagens, que vêm de músicas distintas de Chico e aqui se relacionam. Todos também habitam telas e ambientes criados por Portinari. Entre o onírico e o real, a história traz dores, amores, triângulos amorosos, indo e voltando através de referências de ambos os artistas.
Que ninguém espere referências diretas entre músicas e telas. Ao longo da narrativa, canções como “Olha Maria”, “Trocando em miúdos”, “Valsinha” surgem na voz de Chico Buarque. De muitas formas, pinturas históricas como “O espantalho”, “Casamento na roça” e “O mestiço” de Cândido Portinari se impõem na narrativa. 
Segundo Alex Neoral: “A ideia não é reproduzir artes já existentes, mas, a partir da fusão de artes distintas, resultar em um espetáculo de dança contemporânea afetado pelas obras destes dois artistas”. 
O Sesc São João de Meriti fica na Av. Automóvel Clube, 66. Mais informações.: 2755-7070
Espero que aproveitem a dica de hoje.
Beijos,

Boa noite, pessoal, 
Hoje, eu trago uma dica pra lá de especial. Tem uma galera de teatro da Baixada Fluminense mandando muito bem. Cheios de sonhos e vontade de fazer dar certo,  cinco jovens atores criaram no ano passado a companhia Teatro Baixo. A ideia surgiu com a necessidade do grupo em encontrar sua própria linguagem e caminho.  E eles já estão com um espetáculo em cartaz, o ‘Amor em Tempos de Seca’. E é sobre ele que eu vou falar hoje. 
Inspirado no universo do livro A máquina, de Adriana Falcão, o espetáculo é resultado de sete meses de pesquisas e experimentações intensas em torno do texto e da cultura nordestina. E segundo os atores, a peça vai além de uma história fantasiosa de amor. Interessante, né? Eu ainda não posso falar muito, pois não tive como assistir, pois eles estrearam neste final de semana e eu estava de plantão. Porém, no próximo sábado, vou marcar presença na plateia e depois contarei tudinho pra vocês. Ou melhor, convido vocês para assistirem comigo.  
Segue sinopse do espetáculo:
“Nordestina é uma cidade tão pequena e “insignificante” do sertão que nem no mapa 
aparece. Você pode olhar e conferir se quiser, não está lá, mas ela existe! Lá, os poucos 
moradores que existem estão indo embora em busca de uma vida melhor, o vazio e a 
solidão reinam em Nordestina. E é nesse fim de lugar nenhum que moram Karina e 
Antônio, e dentro deles mora um amor tão grande que é capaz de modificar a estrutura do 
tempo-espaço que conhecemos. Karina é moça bonita, e toda moça bonita quer ser artista 
de televisão. Antônio é o moço do café, trabalha na prefeitura da pequena cidade e é 
apaixonado por Karina. E é em nome desse amor, que Antônio promete a Karina que ele 
busca o “mundo” inteiro pelo cabresto se for preciso, só para que ela não vá embora e o 
deixe com o coração pela metade. Mas como? 
“Com a benção e proteção do Tempo, esse mesmo Tempo que nos rege, e lança sobre 
nós as marcas da vida, Antônio começa a sua via crú cis para trazer o mundo a Nordestina 
por amor a Karina”
Ficha Técnica
Elenco:
Carla Nunes
Jéssica Meireles
Madson Vilela
Marcelle Moraes
Matheus Marins
Ohana Natureza
Ph Silva
Rodrigo Mendes
Thiago Zandonai
Texto e Adaptação de Texto/Direção e encenação: Jéssica Meireles
Supervisão Dramatúrgica: Teatro Baixo
Direção de Movimento: Madson Vilela
Preparação Vocal: Marcelle Moraes
Maquiagem: Madson Vilela e Ohana Natureza
Criação e Confecção de Figurinos: Teatro Baixo
Iluminação: Paullo Vieira
Produção: Jessica Meireles, Madson Vilela, Ph Silva, Thiago Zandonai e Ohana Natureza.
O espetáculo será apresentado nos dias 20, às 20h, e 21, às 19h, no  Laboratório Cultural, em Nova Iguaçu. Os ingressos estão custando R$20 (inteira) e R$10 (meia entrada). Pessoas que comprarem o ingresso antecipado ou colocarem o nome na lista amiga, pagam meia entrada.
Para por o nome na lista basta entrar na página do Grupo no Facebook e mandar por mensagem: Teatro Baixo.
O Laboratório Cultural fica na Rua Rainha Elizabeth , n° 188- Califórnia- Nova Iguaçu. Mais informações: 3853-0091. 
Beijos,


“Better Call Saul” que é o slogan do advogando – sem muitos escrúpulos – Saul Goodman (Bob Odenkirk), da série Breaking Bad, personagem que se destacou tanto na trama, que acabou dando nome a série sobre sua vida. 
A primeira temporada da série que tem um viés de humor negro conta a história de vida de James Morgan McGill (nome de batismo de Saul), a relação com a sua família, a juventude conturbada e cheia de golpes e todo o processo que o fez se tornar o ambicioso advogado que livrou Walter White de tantos problemas. 
Para quem assistiu Breaking Bad, a série é uma espécie de complemento para entender o comportamento de Saul já advogando, além disso, outros personagens de Breaking Bad – como Mike  (Jonathan Banks) – fazem parte da trama. 
Entretanto, não é necessário ter assistido Breaking Bad para começar assistir Better Call Saul. Apesar de derivada, a série caminha por conta própria, mas é muito mais interessante para quem tem mais contexto, claro. Ambas as séries são dos criadores Vince Gilligan e Peter Gould. 
A primeira temporada está disponível no Netflix e possui 10 episódios com cerca de 50 minutos cada. Já assisti tudo e estou ansiosa para a próxima temporada que já foi confirmada antes da primeira estrear. 
Aproveita que o final de semana está chegando e façam maratona! hahaha
beijos,

Olá gente bonita, 
Semana passada me enrolei e não consegui mandar a coluna a tempo, mil desculpas. Mas hoje tem coluna e tem resenha de livro! Uhuuuul 😉
Hoje, vou falar do livro “O Jogo do Anjo”, do autor espanhol Carlos Ruiz Zafón, escritor de “A Sombra do Vento” – Tem resenha dele aqui no blog. Se você está em busca de uma história repleta de mistério, romance e drama, pode embarcar nessa viagem. O livro é dividido em 3 atos, cada um possui um certo ritmo diferente, sendo o terceiro o melhor de todos. Sabe quando o autor te pega de jeito? Pois ele me conquistou nessa parte. 
Bem, eu gostei e indico o livro, sim, mas diferente de “A Sombra do Vento”, a leitura se arrastou, se tornou massante. Porém não desisti dele, pois a escrita de Zafón é única e o deixei me surpreender, e assim aconteceu. Valeu a pena! E já adianto logo, se você não gosta de tragédias e se impressiona fácil, fique longe desse livro. (risos)
“O Jogo do Anjo” conta a história de  David Martín, um jovem escritor que foi abandonado pela mãe logo cedo e viu o pai ser assassinado. Quando criança apanhava por ser apaixonado pelos livros. – Essa parte é emocionante! Trabalhou em um jornal, depois passou a escrever histórias sob um pseudônimo. Com o tempo ele fica numa pior, muito doente, e então recebe uma proposta irrecusável.
Desesperado, David aceita a proposta – um tanto inusitada -feita por um editor francês desconhecido chamado Andreas Corelli. Com o acordo, David tem um novo emprego e sua saúde se restaura. Em troca, David tem que escrever um livro, que pode mexer com o mundo e com as estruturas da fé. É aí que a história te prende e você fica sem ar. Você é surpreendido a cada página e fica na expectativa, pois tudo pode acontecer. 
No livro, você também irá encontrar a personagem Isabella, uma jovem de 17 anos que devora tudo que David escreve. Ela passa a morar com ele e se torna sua assistente. Ela é uma fofa e transforma a vida de David.
Não posso deixar de falar da Cristina, o grande amor de David, que se casa com seu melhor amigo, Pedro Vidal. O desenrolar dessa história é de arrepiar. Pode se preparar! 
E como esquecer do mais fofo de todos, o amável Sr. Sempére e de seu filho? Pessoas maravilhosas. Personagens encantadores. 
Bem, é isso. Separei um trecho que gosto muito, pra encerrar a coluna de hoje: “Cada livro, cada tomo que está vendo aqui, tem alma. A alma de quem o escreveu e a alma daqueles que o leram e viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro troca de mãos, cada vez que alguém desliza os olhos por suas páginas, seu espírito cresce e se fortalece” (Carlos Ruiz Záfon)

Beijos e até a próxima!


Olá, 
Hoje eu trago uma dica muuuuuito especial. Não sei se você sabe, mas já trabalhei com funk e sou apaixonada pelo passinho. Sou fã número um desses meninos. Admiro muito cada um deles! E, neste domingo, 31 de maio, a galera do passinho irá marcar presença no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, às 11h30. É isso mesmo que você leu, menina. Arrasaram, né? E não posso esquecer de falar, essa garotada já foi parar em Nova York com o espetáculo. Os gringos piraram com eles. (risos)
Os meninos irão se apresentar com o espetáculo ‘Na Batalha’. Eu e a May já conferimos e, oh, vale a pena conferir. é de emocionar. De arrepiar! Na peça, eles unem diversas linguagens artísticas, como música, dança e projeções visuais como o video mapping. 
A ideia principal desse trabalho é popularizar a dança já conhecida nas comunidades e apresentá-la através de seus próprios dançarinos de uma forma bem singular e contando a história do próprio ritmo desde as raízes na soul music americana, com a narração dos compositores Praga e Vadinho.
Se liga na ficha técnica:
Direção: Raul Fernando, Julio Ludemir
Direção musical: Sany Pitbull, Grand Master Raphael
Coreografia: Lavínia Bizzotto
Cenografia: Rodrigo Vieira
Entre os dançarinos, fazem parte os representantes dos “bondes’ Os Fabulosos, Imperadores da Dança, Miss Passista, Elite da Dança, Quebradeira Pura e Os Fantásticos.
Você já pode adquirir o ingresso pelo site, e sabe por quanto? Apenas R$10. Corre lá!
Beijos,

Olá, pessoal, 
E aí, aproveitaram o final de semana? Espero que sim. 😉 Hoje a dica é bem curtinha, mas boa, viu? Já ouviram falar ou já passaram pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na Cinelândia? Ele é lindo. A cara da  riqueza, não é mesmo? Mas, já aviso logo – se é que você ainda não sabe – que é possível, sim, participar da programação. O theatro conta com uma agenda cultural popular, buscando atender a todos os públicos. Gente! tem espetáculos a R$10. Sério! Se você ainda não conhece, nunca foi lá, vá! Você vai se apaixonar. 
Estava dando uma olhada no site, e vi que eles estão com um projeto bem bacana, o Trajetórias, que oferece apresentações aos domingos, sempre às 11h30, com ingressos a R$ 10,00 e duração média de uma hora. A nova série é constituída de concertos e espetáculos de dança com um amplo arco de estilos, que abrange desde o barroco até obras contemporâneas, passando também pela música popular.
Tá esperando o quê? Acesse agora mesmo o site e confira a programação: http://www.theatromunicipal.rj.gov.br/
PS: O Theatro fica localizado na  Praça Marechal Floriano, s/n. Cinelândia, Rio de Janeiro. E o melhor, tem estação de metrô pertinho dele. Muito fácil chegar. E se for de carro, tem estacionamento perto também. 
Até a próxima!
Beijos,

Bom dia, pessoal, 

Mais uma semaninha começando e eu tenho uma dica muito bacana pra você. Ontem, aproveitei o domingo chuvoso aqui no Rio para curtir um cineminha com o namorado. Como nos últimos dias só escuto falar dos filme “Os Vingadores II, A Era de Ultron”,  que estreou aqui no Brasil no último dia 23, decidi por vê-lo. E já adianto, valeu a pena!
O filme tem muita ação, desde as primeiras cenas. Se você olha para o lado, já perde alguma coisa. O mais interessante é que você é envolvido nos primeiros minutos e fica preso ao filme até o final. O enredo é bom e consistente. E além de muita ação, aventura e fantasia, tem amor também, meninas. (risos) Quem não gosta de um romance? Só fiquei arrasada com uma coisa, confesso, odiei não ver os gominhos do Capitão América e do Thor. (risos)
Voltando a falar sério agora, nesse filme, os super-heróis se unem para salvar a terra, ou melhor a raça humana, que quer ser destruída por um vilão tecnológico. E mais uma vez, a união do grupo irá provar a força de uma equipe. Novos heróis se juntam ao grupo, e já pode esperar por um terceiro filme, hein! 
Bem, na minha opinião, o filme é muito bom, além de engraçado. O Hulk sempre me faz rir. Fato! Uma das melhores partes do filme pra mim é a luta entre Tony e Hulk. Puttz, você fica sem ar. E gostei do espaço que deram pra Viúva Negra e para a Gavião Arqueiro. Arrasaram!  
Ah, não levantem assim que o filme terminar, viu? Tem cena extra. 😉
Sinopse do filme

Os super-herós Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) retornam mais uma vez para proteger o planeta, quando Tony Stark (Robert Downey Jr.) tenta construir um programa de manutenção da paz que não dá certo.
Com a ajuda de Nick Fury (Samuel L. Jackson) e a agente Maria Hill (Cobie Smulders), o grupo de super-heróis tem de derrotar Ultron (voz de James Spader), vilão tecnológico, que quer destruir a raça humana. No embate, eles contam com a ajuda de Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), Mercúrio (Aaron Taylor-Johnson) e Visão (Paul Bettany).

Confira o trailer!

Por hoje é só, gente bonita!
Até a próxima. 
Beijos,

Olá, pessoal, tudo bem?

Hoje, diferente das últimas semanas, vou falar de um filme que vi nesse final de semana: Insurgente. O filme é a adaptação do segundo livro – que traz o mesmo nome – da trilogia literária Divergente, escrita por Veronica Roth. Bem, eu estava ansiosa pra ver o filme, pois li o livro e amei. <3
Pra quem não leu o livro, o filme é ótimo, bem envolvente e veloz. Cheio de ação. Não há enrolação, ele é bem direto e com poucos personagens coadjuvantes. 
Na minha opinião, o filme não é nada fiel ao livro. Eu ficava com cara de Oi? O que está acontecendo? Pra tudo! Isso não tem na história. (risos) Mas se tratando de uma adaptação, curti as alterações que foram feitas. Me questionava, sim, mas por conhecer a história, porém, gostei muito das cenas que incluíram no filme e que não existem no livro. Super indico! 
Sinopse:
Os riscos para Tris (Shailene Woodley) aumentam quando ela decide procurar por aliados e respostas nas ruínas de uma Chicago futurista. Tris e Quatro (Theo James) agora são fugitivos, caçados por Jeanine (Kate Winslet), a líder da elite Erudição. Eles precisam descobrir a causa pela qual a família de Tris sacrificou suas vidas e por que os líderes da Erudição querem impedi-los. Amedrontada pelas escolhas do passado, Tris, ao lado de Quatro, passa a encarar desafios impossíveis a fim de descobrir toda a verdade sobre o passado e também o futuro de seu mundo.

Veja o trailer e fique sem fôlego:

Agora é esperar por 2016. Louca pra saber o final dessa história. O chato é que como as outras séries, o último livro – Convergente – será dividido em duas partes. 
Vê se aproveita esse tempinho chuvoso e parte pro cinema. 😉
Beijos,