por aí

Sexta passada quem me acompanha no instagram (@may_barbosa), sabe que fui a Teresópolis passar o dia. Geralmente, até pela proximidade, faço um bate e volta quando vou a Serra e dessa vez não foi diferente, mas tenho algumas dicas. Fui com a família do meu namorado e ficamos em ‘day use’ na AABB a convite dos tios dele (aliás, tia blogayra, blog dela aqui rs). O espaço é simples e agradável, serve tanto para passar o dia, como para acomodações tipo pousada, mas é só para sócios e convidados.

Leia mais

A Farfetch me procurou para saber se eu estava interessada em compartilhar com vocês um infográfico com ideias de fim de ano. Olhei o material e achei os destinos diferentes dos lugares mais famosos nos roteiros de viagem – uma bela inspiração – mas se a grana está curta ele pode te ajudar com ideias de looks para lugares com climas semelhantes.

Adorei as inspirações de look das Maldivas e da Bahia, tá tão calor que não consigo pensar em colocar nada quente por alguns meses. rs  Espero que tenham gostado das ideias e que inspirem vocês. Me deem um feedback se gostam desse tipo de post mais voltado para viagens. : )

Beijos,

Arcos da Lapa | Foto: divulgação
Olá, pessoal, hoje, resolvi falar sobre um lugar muito famoso no Rio de Janeiro, a Lapa. Eu trabalho bem no meio desse fervo, onde a diversão acontece. Porém, além de ser um lugar para curtir, a Lapa também é um local rico no que diz respeito à cultura e a história. 
Quem nunca ouviu falar dos famosos Arcos da Lapa? Considerado como uma das obras de engenharia de maior porte feita no Brasil Colonial, é um símbolo representativo do Rio Antigo, preservado na região.

Feira do Roo Antigo/Lavradio |  Foto: divulgação

Repleto de prédios históricos e tombados como patrimônio público, o bairro da Lapa merece visitação. E não esqueça da câmera ou do celular, dá vontade de clicar tudo e todos, pois há muitas figuras pelo local. Sério! E pelo que andei lendo, a Lapa só  perde para Copacabana em se tratando de lugares mais visitados no Rio. Tá bom pra você?

Alguns lugares para ir na Lapa:
  • Fundição Pogresso
  • Circo Voador
  • Teatro Odisseia
  • Carioca da Gema
  • Lapa 40º
  • Rio Scenarium
  • Manuel & Juaquim
  • Feira do Rio Antigo (todo primeiro sábado do mês, encontre antiguidades, artesanato, gastronomia e música em um só lugar: Rua do Lavradio)

Aproveitem o passeio. 
Beijos,

Apesar do tempo fechado, hoje, vou falar do pôr do sol na pedra do Arpoador, zona sul do Rio de Janeiro. Afinal, a cidade maravilhosa é conhecida pelos dias quentes e pelo clima de agitação, certo? E eu também andei pesquisando e vi que não há previsão de chuva para sábado. 😉
Bem, eu que sou do Rio, nunca havia apreciado o pôr do sol mais famoso da cidade, mas já tratei de resolver isso. Há algumas semana atrás, sem te o que fazer em casa, chamei o meu namorado e fomos para o Arpoador. A ideia era fazer stand up paddle e partir para a pedra, mas, infelizmente, não encontrei onde praticar o esporte e ficamos curtindo a beleza do local e seguimos para o nosso destino tão esperado. 
O acesso à pedra é bem tranquilo, não precisa se preocupar. Chegando ao topo, você se depara com um cenário incrível. No verão, o sol se põe no mar, ao lado do Morro Dois Irmãos e a Pedra da Gávea. No dia que eu fui, foi atrás das  rochas. Tão lindo! Momento Mágico. 
Gente! é incrível e as pessoas aplaudem mesmo. É uma energia tão boa, sabe? São segundos que ficam gravados na memória pra toda a eternidade. Se você ainda não conferiu, vá! Vale e muito a pena! Um detalhe importante, não deixe para o último minuto, não. Muita gente se reúne para conferir o espetáculo, então, vá mais cedo e garanta o seu lugar. 
Beijos,

Igreja N. Senhora do Carmo
Oiiie, gente bonita, 
Tudo bem? Tô animada porque amanhã é o meu aniversário! Apesar de ficar mais velha, gosto de iniciar um novo ciclo. Enfim, vamos ao que interessa. Hoje, resolvi falar do passeio que fiz no último feriado, do dia 7 de setembro. Fui com a família do meu namorado para Ouro Preto – Minas Gerais. Que lugar! Que energia boa! 
Fomos de carro, levamos cerca de 5h de viagem. Bem cansativo, mas valeu muito a pena. A cidade é aconchegante e você respira cultura e história a cada esquina. Para quem gosta, é bem interessante! Ficamos hospedados no Grande Hotel de Ouro Preto. Localizado no centro de Ouro Preto, o hotel oferece uma bela vista para a cidade e para as montanhas. Possui um restaurante e um deck panorâmico com piscina e, além disso, tanto o acesso à internet sem fio Wi-Fi  quanto o estacionamento são gratuitos. E o mais bacana, gente, o Grande Hotel de Ouro Preto foi projetado pelo famoso arquiteto Oscar Niemeyer. Ou seja, a arquitetura é incrível. Fiquei encantada com o lugar! A cara da riqueza, viu? 😉
Vista do quarto do hotel
O que fazer em Ouro Preto? Bem, o que não faltam são igrejas. E uma mais bonita que a outra. Tem a Igreja São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora do Carmo e Igreja Nossa Senhora do Rosário, por exemplo. Também tem bastante museu por lá. Museu da Inconfidência, Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas/ UFOP, Museu Aberto Cidade Viva e Museu do Aleijadinho.  Prepare-se para pagar para entrar nas igrejas, mas vale cada centavo.

Mariana
Um outro passeio legal, que super recomendo, é ir até Mariana – primeira vila, cidade e capital do estado de Minas Gerais. Fica pertinho de Ouro Preto. Você pode ir de carro ou de Maria Fumaça. Como em Ouro Preto, são dezenas de igrejas e capelas, muitas construídas ainda no século XVIII sob forte influência da arte barroca e com pedras extraídas das minas de ouro. 
Mina da Passagem
E se você passar por lá, não deixe de conhecer a  Mina da Passagem, a maior mina de ouro aberta à visitação no Brasil. A única coisa ruim é a fila, mas vale muito! A descida para as galerias subterrâneas é feita por um trolley (espécie de vagão suspenso por um cabo de aço, indo à profundidade de 120m). É muito, muito interessante. Sério! 
Exigência básica: sapato bastante confortável e antiderrapante, principalmente em dia chuvoso. As ruas são de paralelepípedos e há várias ladeiras.   
Em um final de semana, você conhece tudo, então, não precisa de muito tempo para visitar Ouro Preto. O que a meu ver é muito bom. Ah! Se você gosta de joias, prepare-se para enlouquecer! (risos) 
Por hoje é só! Até a próxima. 
Beijos,

Olá, pessoal, 
Primeiramente, mil desculpas. Semana passada, me enrolei e não consegui mandar a coluna a tempo. Mas aqui estou com mais uma dica imperdível. Espero que gostem! 😉
No final de semana do dia 11, fui com o meu namorado para Búzios. Enfim, conseguimos comemorar os nossos oito anos de namoro. (risos) Vida de jornalista não é mole não, viu? Lá, ficamos na pousada Pedra da Laguna, perto da praia da Ferradura e a menos de 10 minutinhos do centro. Além de bem localizada – ela também fica ao lado da Ponta da Lagoinha, um lugar lindíssimo. Mágico! -, a pousada é aconchegante, linda, encantadora! Amei. 

Fomos no sábado de manhã, pois o checkin in seria às 14h. Pegamos um engarrafamento, devido a algumas obras que estão sendo feitas na estrada e com isso chegamos lá na hora. Famintos, optamos por almoçar na própria pousada. Gente! A comida é deliciosa. Depois, descasamos em uma das espreguiçadeiras que ficam espalhadas pela pousada. Quero uma pra mim. Sério! Em seguida, resolvemos dar uma volta pra conhecer a região. Em nossa aventura, descobrimos a Ponta da Lagoinha, uma das mais belas vistas da península de onde pode-se admirar nascer do sol e da lua cheia. Fiquei extasiada como lugar. Muito bonito mesmo! 
Ponta da Lagoinha
Ao voltarmos para a pousada, aproveitei um pouco a piscina. À noite, fomos para o centro, estava tendo Festival Gastronômico, mas nem me animei muito, pois sou meio fresca e não gosto muito de experimentar comidas. (risos) Mas estava bem animado lá, viu? Eu e o Felipe optamos por jantar no Buda Beach, um restaurante temático. Eu fiquei fascinada quando o vi. Sabe quando você se identifica com o lugar? Exatamente assim. A decoração é incrível e a comida não fica atrás. Estão de parabéns pelo serviço oferecido. E não tem como sair de lá sem uma foto. Você pode até não comer lá, mas que vai se segurar pra não tirar uma foto, isso é fato! (risos)
Restaurante Buda Beach
No domingo, o dia começou MUITO bem. Que café da manhã perfeito. Gente! tinha variedade e tudo muito bonito e gostoso. Eu me acabei, assumo. Quando viajo, esqueço dieta, academia. Só quero aproveitar cada minutinho e não me privo de nada. Infelizmente, não estava com o céu azul e o sol teimava em se esconder, mas mesmo assim deu pra curtir um pouco mais da piscina e, claro, da espreguiçadeira. Ah, na porta do meu quarto tinha uma rede. Bem bacana mesmo. 
Não posso deixar de falar do meu quarto, ficamos no quarto luxo. Básico, mas belíssimo. Bem aconchegante, se quer saber. A cama é enorme, macia e super elegante. Me senti uma princesa. 
Acho que ficou claro que recomendo a pousada, né? Nota 10 pra ela. Tudo de bom e mais um pouco, um lugar perfeito pra quem quer relaxar. E eles também contam com SPA, o que torna a pousada mais perfeita, porém o serviço não está incluso na diária. Infelizmente! 
No site deles (http://www.pedradalaguna.com.br/), você poderá conferir as acomodações, saber mais sobre a pousada, sobre o spa e valores. 
Por hoje é só! Até mais. 
Beijos,

Olá, pessoal,
Antes da dica de hoje, quero dizer a vocês que o espetáculo ‘Amor em Tempos de Seca’ é simplesmente encantador. Os atores são incríveis e a peça é maravilhosa,  tem um enredo muito bom. Infelizmente, o grupo Teatro Baixo não está mais em cartaz com a peça, mas assim que voltarem, eu aviso. 😉
Agora vamos a dica de hoje. Como vocês já devem ter reparado, eu gosto de curtir a vida, de me aventurar. E, ontem, minha sogra me chamou pra ir ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Teresópolis. E, claro, topei na hora. Além de não conhecer o parque, amo estar em contato com a natureza.

O dia estava lindo, com o céu bem azul. Perfeito para um passeio. Quando chegamos ao parque, pagamos R$14 (por pessoa) +R$10 (pro estacionamento). Parece caro, mas não é. Você tem direito a circular pelo parque, fazer quantas trilhas quiser. Ah, ele conta com três sedes, você pode acessá-lo por Teresópolis, Petrópolis ou Guapimirim. Eu fui na de Teresópolis e fiz duas trilhas, a Cartão Postal, que todos me indicaram por causa da vista, e a Suspensa. 

A trilha Cartão Postal é moderada, não indico pra quem tem problemas no joelho, pois você sobe muito e na hora de descer, força bastante. Ela possuí 1.600m de extensão. Levamos cerca de duas horas pra subir e descer. 
A Trilha Suspensa é muuito tranquila, ela é leve. O mais legal é que a trilha possui piso de madeira e corrimão, permitindo acesso até a cadeirantes. Ela só tem uma escadaria que pode não te agradar muito, mas é bem tranquila. Mesmo! Ah, ela tem 1.300m de extensão, mas você nem sente.
O parque é um dos melhores locais do país para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, rapel e outros; além de ter fantásticas cachoeiras. O Parque tem a maior rede de trilhas do Brasil. São mais de 200 quilômetros de trilhas em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, até a pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 Km de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.
Depois de renovar as energias, fomos dar um passeio na cidade. Almoçamos no Shopping e, claro, demos uma volta na Feirarte, que conta com roupas, acessórios, artesanatos e peças para decorar a casa. Também indico passar por lá! 
Espero que aproveitem a dica de hoje!

Nota da May: Já fiz um post sobre o parque, é antigo, mas é esse aqui. 
Beijos,

Genteeeem, estou apaixonada pela dica de hoje. Sabe, uma coisa que eu sempre gostei, e acho que vale muito a pena, é viajar, seja com amigos, família ou namorado. Nada como conhecer uma nova cultura, pessoas diferentes, lugares que podem te surpreender. E o melhor, as lembranças são eternas e ninguém pode tirá-las de você. Pois bem, passei uns dias com o meu namorado, o Felipe, na Pousada Paraíso, em Itaipava. Vou falar um pouco da minha experiencia, mas já adianto que só estando lá pra entender o porquê da pousada se chamar Paraíso. Vem comigo!
Localizada bem no meio da natureza, a pousada conta com diversos tipos de acomodações. Tem desde quartos simples a quartos espetaculares. Fiquei no quarto Colibri, uma suite com lareira – acendê-la foi o mais difícil, assumo. (rs) Mas o quarto é super aconchegante e tem vista para as montanhas. Tudo que eu precisava pra relaxar. E, sim, os quartos tem nomes de pássaros. Lá eles fazem observação desse animal, há muitas espécies na região. 
Fui muito bem recebida, na minha chegada. O Alex, funcionário da pousada, nos acolheu com muitos sorrisos e foi super atencioso. Nos acomodou e apresentou tudo. Agora vem a melhor parte, a pousada foi feita pra você ir e ficar o final de semana inteiro, sem precisar visitar a cidade. Lá tem tudo que você precisa. Vista bonita, atividades e comida excelente. Sério! Isso é, se a sua intenção for relaxar, caso deseje conhecer a cidade e fazer compras, não indico. 
Chegamos à pousada na quinta-feira. Conhecemos o local e relaxamos. Na hora do jantar, que TUUUUUDO! Eles têm um salão especial com lareira e velas espalhadas. É divino! Não tem como não amar. é encantador. E a comido, nossa! De lamber os dedos. Na sexta-feira, acordamos e tomamos café da manhã, outra perfeição. Muita variedade e tudo saboroso demais. Sem falar do espaço onde o café é servido, em meio a natureza. Lindo. Lindo. Lindo! Depois, partimos pra Trilha do Cipó, bem curtinha, tem duração de uma hora e fica dentro da pousada mesmo. Vale a pena ir. Na volta, praticamos um pouco de arco e flecha. Descobri que tenho uma mira boa, diferente do meu namorado que errou todas. haha Te amo, Lipe. 
Enfim, a hora tão esperada, fechamos as atividades do dia com rapel numa das pedras espelhadas pela pousada. Essa fica na piscina natural. Você finaliza o rapel dando um mergulho nela. Gente! Estava mega frio, mas fui assim mesmo. E recomendo. Que delícia de aventura. Amei e quando voltar, pois voltarei, farei de novo. Ah! um instrutor te acompanha, viu? Então, pode ir sem medo. 
Além dessas atividades, também tem golf, vôlei, padel, escalada, ping pong, entre outros. Você também pode curtir o dia na sauna ou numa das redes espalhadas pela pousada. Ah! Além da Trilha do Cipó, tem outras mais longas, uma de duas horas e uma de quatro, mas infelizmente, voltamos no sábado após o café e não tivemos tempo de fazer tudo que a pousada oferece. 
O bacana da pousada Paraíso é que ela tem aquela opção de passar o dia, sabe? O Day-use. (Passar o dia + almoço: R$ 130,00 por adulto e R$ 70,00 por criança de 5 a 12 anos.) Dessa forma, você irá curtir a pousada como se estivesse hospedado. 
A pousada já está com pacotes para a tradicional Festa Junina realizada no local. A minha prima Thamires (@casalnatrip no instagram) que me indicou a pousada – obrigada, prima! – já reservou o dela. E estou pensando seriamente em ir. Os proprietários moram lá e são uns fofos. O clima é maravilhoso. Você não tem vontade de ir embora! 
Abaixo, vou deixar o site de lá pra vocês conferirem. 
Beijos e até a próxima!